Jantar Popular: Piratas modernos e comunidades no mar

Velejar…
Um hobby de luxo para os privilegiados? Um desporto para os ricos?
Talvez, mas não só.
Empunhamos um par de binóculos, perscrutamos o horizonte: Alternative World Sailing Community , Festina Lente, Confradia Recla-Mar, AJD , Flotille
Cada vez mais projectos e pessoas têm descoberto na vida no mar uma alternativa à sociedade consumista, e uma experiência de autonomia e liberdade. Recuperam-se veleiros moribundos, içam-se velas, parte-se sem pressa, derrubam-se fronteiras, criam-se redes, experimentam-se formas de vida comunitária e em harmonia com a natureza.

Três veleiros recuperados e colectivizados estão neste momento em Lisboa. O Tupamaro partiu da Bretanha rumo a sul. É um dos barcos do colectivo Jean-Batollectif/ve:  uma equipa duma quinzena de pessoas com vontades comuns, como as de navegar, reparar barcos, criar sinergias, fazer espectáculos, grupos corais, cantinas… O Albarquel é um barco de 20 metros em madeira que está a ser reparado por mais de uma dezena de pessoas num estaleiro em Sarilhos Pequenos e que vogará em breve rumo a Marselha. O grupo que se ocupará do Albarquel está ainda em construção.

 
A sua tripulação vem até ao GAIA, partilhar histórias e conversar sobre o mar, a vela e o sonho.

Vamos conhecer estes piratas dos nossos tempos. Para quem sabe amanhã sermos nós a zarpar 🙂

18h cozinhar (ajuda é bem-vinda)
20h jantar
21h30 apresentação e conversa

(read more for english)


O que é o Jantar Popular?
– Um Jantar comunitário vegano, biológico e LIVRE DE OGMs que se realiza no GAIA, Rua da Regueira, n 40, em Alfama.
– Uma iniciativa inteiramente auto-gerida por voluntários.
– Um jantar em que podes colaborar e aprender a cozinhar vegano!
– Um projecto autónomo e auto-sustentável. As receitas do Jantar Popular representam o fundo de maneio do GAIA que mantém assim a sua autonomia.
– Um jantar onde ninguém fica sem comer por não ter moedas e onde quem ajuda não paga. O preço nunca é mais de 3 pirolitos.
– Um exemplo de consumo responsável, com ingredientes que respeitam o ambiente, a economia local e os animais.
– Uma oportunidade para criar redes, trocar conhecimentos e pensar criticamente.

ENG


Jantar Popular: modern pirates and sailing communities

Sailing…
A luxuary for the privilieged ones? A sport for the rich?
Maybe, but certaincly not only.
Grab the binoculars, probe the horizon: Alternative World Sailing CommunityFestina Lente, Confradia Recla-Mar https://cofradiareclamar.wordpress.com/, AJD http://www.belespoir.com/ , Flotille http://flottille.pays-gallo.net/…

More and more projects and people have been discovering in the life at sea an exciting alternative to the consumerist society, an experience of freedom and autonomy.
They recover crumbling yachts, hoist the sails, set out with no rush, overthrow borders, experiment life in community and in harmony with nature.

Three collectivized sailing boats are now in Lisbon. Tupamaro left Brittany towards south. It is one of the boats of the Jean-Batollectif/ve:  a team of fifteen people who share common wills, as those of sailing, fixing boats, create synergies, make shows, choirs, collective kitchens… https://liberbed.net/. Albarquel is a 20m wooden boat currently being fixed by a over ten people in Sarilhos Pequenos, and which will soon sail to Marseille. The team that will take care of the boat is still taking shape,  https://logoseve.jimdo.com/

Their crews are coming to GAIA to talk with us about the sea, their sailing adventures and their dreams.

Let’s get to know some modern day pirates. And who knows tomorrow we’ll be the ones to set sail 🙂

18h cooking (hands are welcome)
20h dinner
21h30 talk